Páginas

terça-feira, 25 de abril de 2017


TEIMOSAMENTE A DOIS

Branco e preto
Sol e lua
Leite e café
Cozida e crua
Lápis e borracha
Amor e ódio
Inimigo e amigo
Água e óleo...
Tantos duetos,
Sempre ligados
Parecem até
Dois namorados
Juntam-se e separam-se
Por qualquer ponto ou motivo
Mas sempre lembrados
Quando em perigo
Como o casal de tantos anos
Que já não se entendem mais
Permanecem teimosamente
Em guerra e paz...
Nem sabem se ainda se amamOu se estão acostumados;
Quem sabe o medo
De não ter alguém do lado...
Apenas vale lembrar
Que em tudo na vida
Sempre temos dois lados;
Ou se está bem juntinho,
Ou caminha separado.
Estaremos a sós
Quando baixamos a campa fria
É o único momento
Que ninguém quer ser companhia.

                                         Kedma O’liver










Á você, meu amigo querido e especial,

que com seu jeito me cativa por ser sem igual

Brincando declamas, fala sobre a vida

Encantas-me, faz-me querida


Seus olhos fascinam ao prestar atenção

ao que lhe é dito.. coisas do coração.


A paciência em ouvir, o carinho sem igual

                                            Por isso te digo: "Amigo, você é muito especial".
 

sexta-feira, 25 de maio de 2012

ELE CUIDA-ME

KEDMA O'LIVER


Insatisfações com o pouco que se ganha com o suor
sempre querendo mais, esquecendo de dar amor
Palavras distorcidas causando, as vezes, dor
entristecem a quem ouve e também ao Criador
Gestos apressados sempre no corre-corre
Sem tempo para nada ou se acabando em "porre"

Procurando sempre por algo que dê satisfação
para preencher o vazio do aflito coração
Esquecem de reservar tempo para orar
buscar a direção de Deus para caminhar
Não dando lugar a direção do Espírito Santo
por isso vivem reclamando pelos cantos
Insatisfação que só pode ser resolvida
quando damos lugar ao criador da vida
quando aprendemos que Ele é nosso respirar
é que tudo vai bem, se n’Ele a gente confiar.

PARA ALGUÉM ESPECIAL


Á você, meu amigo querido e especial,
que com seu jeito me cativa por ser sem igual
Brincando declamas, fala sobre a vida
Encantas-me, faz-me querida
Seus olhos fascinam ao prestar atenção
ao que lhe é dito.. coisas do coração.
A paciência em ouvir, o carinho sem igual
                                           Por isso te digo: "Amigo, você é muito especial".

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

TEIMOSAMENTE A DOIS







Kedma O’liver



Branco e preto
Sol e lua
Leite e café
Cozida e crua
Lápis e borracha
Amor e ódio
Inimigo e amigo
Água e óleo...
Tantos duetos,
Sempre ligados
Parecem até
Dois namorados
Juntam-se e separam-se
Por qualquer ponto ou motivo
Mas sempre lembrados
Quando em perigo
Como o casal de tantos anos
Que já não se entendem mais
Permanecem teimosamente
Em guerra e paz
Nem sabem se ainda se amam
Ou se estão acostumados;
Quem sabe o medo
De não ter alguém do lado...
Apenas vale lembrar
Que em tudo na vida
Sempre temos dois lados
Ou se está bem juntinho
Ou caminha separado
Estaremos sós
Quando baixamos a campa fria
 Pois é o único momento
Que ninguém quer ser companhia
 

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

ANARQUIA


ANARQUIA
Kedma O’liver
Caiu a porta da entrada, telha voou pelo ar.
Choro, correria, pavor... todo mundo a gritar.
Sem saber o que fazer, embaixo da mesa escondeu.
Ficou bem quietinho pensando: -“que aconteceu?”
Passos rápidos, na sala, procurando não sei o quê
Escondido ele tremia sem saber o que fazer.
Quase sem respirar e sem as lágrimas sentir,
com receio de morrer e temendo o porvir.
Chora silencioso, quase sem respirar
Não tem coragem de sair, eles podem voltar
Vive assustado por ter tão pouca idade
Esse é o retrato da maioria da sociedade
Polícia invadindo, moradores assustados,
bandidos disparando, tiros dos dois lados.
Governo tentando respeito conseguir,
ordena ao exército a favela vai invadir.
Não pensam nos trabalhadores, só nos marginais
Tratam bons cidadãos como se fossem animais
Humilham famílias e crianças inocentes
Esquecem que são seres humanos, que são gente.
Preocupam-se em atacar  as pessoas do morro
e esquecem que o pais inteiro grita  por socorro.
O assalto maior, a marginalidade,a grande anarquia
acontece é lá no planalto, que é palco de grande folia.
Matam sem deixar vestígios pois levam nossa dignidade
Roubam a olhos vistos, não se importam com a verdade
Destroem as esperanças de honestos cidadãos
Ferem o povo, mancham o estandarte da nação
Enquanto repartem o dinheiro roubado
vivendo em mordomias, à custa do assalariado,
a criança que é para ser o futuro da nação
encolhida e com medo, chora sua solidão.


quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

ÂNSIA

ÂNSIA
Kedma O’liver
Corri pelos campos verdejantes, quase consegui tocar o céu,
 no final do morro você sumiu...na neblina formou-se um véu.
Não consegui ver teu rosto nem alcançar tuas mãos
que não estava estendida ... não queria separação.
Na ânsia de segurar-te nem percebi que era o fim
Partiste sem um adeus saudade ficou ou em mim.
Olhando o horizonte, descortina uma nova cor
Embaixo um arco-íris e, no pote, novo amor.

enquanto tu dormes


enquanto tu dormes

coração chama teu nome

minha alma te deseja

precisa de tua atenção

enquanto tu dormes

peito explode de amor

mente imagina tua presença

olhos choram tua ausência

enquanto tu dormes

velo teu sono

sinto teu perfume

imagino teu calor

enquanto tu dormes

fecho meus olhos

adormeço

sonho contigo

enquanto durmo....


Kedma O’liver

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Para


Ana Beatriz
Teu doce sorriso
Acalma meu ser,
Dá-me alegria,
Ajuda-me a viver.
Delícia ver-te sorrindo assim
Meiga Aninha, felicidade pra mim.”

   Kedma O’liver



A prece


quinta-feira, 3 de setembro de 2009